Make your own free website on Tripod.com
XIV Copa do Mundo da FIFA - 1990
Curiosidades da Copa do Mundo de 1990
Home

Fontes:

  • Está foi a primeira Copa do Mundo de três nações: Costa Rica, Irlanda e Emirados Árabes Unidos (o técnico era Carlos Alberto Parreira).
  • Depois do jogo com a Argentina, o lateral Branco saiu dizendo que havia pedido água ao massagista da equipe adversária e, depois de beber, tinha ficado zonzo. Estranhou que a água dada a ele não fosse do mesmo frasco entregue a Maradona. Ficou preocupado e comunicou ao bandeirinha. Depois, na volta para a concentração, dormiu no ônibus e continuou sonolento no dia seguinte. A história, que parecia uma desculpa pelo fracasso da Seleção em campo, acabou sendo comprovada no início de 1993 pelo massagista argentino Miguel di Lorenzo. Ele confessou ao jornal El Clarín que, em sua maleta, havia dois tipos de água: uma para os argentinos e outra para os brasileiros. As garrafas foram entregues pelo técnico Carlos Bilardo.
  • Walter Zenga foi o goleiro que ficou mais tempo invicto em Copas: 517 minutos. Sua invencibilidade foi quebrada aos 22 minutos do segundo tempo com um gol do argentino Caniggia, na semifinal entre Itália x Argentina, em Nápoles.
  • No jogo Brasil x Costa Rica, houve um lance que gerou uma grande repercussão, o gol teria sido feito pelo zagueiro Montero ou por Müller. O juiz deu o gol para o costa-riquenho. Mais tarde a delegação brasileira protestou e o gol veio para Müller. Depois, a FIFA mudou de idéia outra vez e o gol voltou a ser novamente de Montero. O senador Romeu Tuma, que, na época era superintedente da Polícia Federal, disse que a seleção deveria treinar a sua pontaria com a policia brasileira.
  • No último jogo do Grupo F, Irlanda e Holanda fizeram um papelão. Acomodadas com o empate em 1 a 1, ficaram tocando a bola em seus campos de defesa, sem partir para o jogo, pois o resultado classificaria ambas as seleções, ficando rigorosamente empatadas em todos os critérios. Na metade do segundo tempo, o árbitro francês Michel Vautrot parou o jogo, chamou os capitães e pediu para que as equipes buscassem o gol. Esse apelo não foi atendido. Acabou sobrando para a Holanda, que com o resultado pegou a Alemanha Ocidental nas oitavas e foi eliminada. A Irlanda só viria ser eliminada na próxima fase, pela Itália, realizando a façanha de chegar às quartas de final sem vencer nenhum jogo e marcando apenas 2 gols.
  • Maradona foi o jogador mais caçado na Copa de 90. Ele sofreu 53 faltas e o segundo mais caçado foi o inglês Paul Gascoigne. El pibe do oro mostrou ao mundo que é ambidestro ao afastar com a mão direita uma bola colocada na area da sua equipe no jogo contra a União Soviética, que perdeu por 2x0.
  • O ritmo musical que tomou conta do Brasil na época da Copa foi a lambada, dança criada no norte brasileiro (mais especificamente no Pará) nos anos 70. O Brasil chegou aos anos 90 dançando o ritmo em bailes, festas de aniversário, casamento, festas juninas, entre outras. Durante a Copa do Mundo, a moda dançante brasileira se espalhou pelo mundo graças aos comandados de Lazaroni. Depois de abrir o placar para o Brasil na estréia contra a Suécia, o atacante Careca correu em direção à bandeira de escanteio e ensaiou passos de lambada. O gesto intrigou os jogadores de outras equipes e a partir daí, os torcedores passaram a aguardar a lambada dos brasileiros. O ponto máximo do gesto porém veio na primeira partida das oitavas-de-final entre Camarões e Colômbia no Estádio San Paolo, em Nápoles. Quando marcou os dois gols da vitória de 2x1 dos Leões Indomáveis sobre os colombianos, o atacante Roger Milla imitou Careca nas bandeirinhas de córner e o ritmo passou a sacudir o Mundial e o resto do planeta, que ficou bastante interessado na lambada.
  • Essa foi a última Copa que teve a participação de três nações extintas: Tchecoslováquia, União Soviética e Alemanha Ocidental, sendo que a última terminou como campeã.

  • Autor do gol do título da Copa América de 1989, o atacante Romário quase não teve presença confirmada por causa de uma grave contusão no tornozelo. O "baixinho" se recuperou em tempo recorde, embora só tenha jogado um partida contra a Escócia e foi substituído por Müller.

  • Ao fazer falta no alemão Thomas Berthold, o craque inglês Gascoigne recebeu o segundo cartão amarelo e teve uma crise de choro em campo, pois ficaria de fora da final caso a Inglaterra ganhasse. Mas os alemães levaram a melhor e venceram por 4x3 nos pênaltis. O arbitro dessa partida foi o brasileiro José Roberto Wright.

  • O quarto jogo das oitavas Copa de 1990 teve fatos curiosos antes da bola rolar. A começar pelo local do jogo, o estádio San Siro, em Milão. Em seguida, três jogadores das duas equipes jogavam nos dois principais clubes da cidade: Os alemães Andreas Brehme, Jürgen Klinsmann e Lothar Matthäus atuavam pela Internazionale e os holandeses Fran Rijkaard, Marco Van Basten e Ruud Gullit jogavam pelo Milan.

  • Das 24 equipes que participaram da Copa, 12 - além da Itália - tinha pelo menos um jogador que atuasse nos clubes do país-sede.

  • A Argentina foi a equipe mais indisciplinada do torneio. Teve 23 cartões amarelos e três vermelhos em 177 faltas cometidas.

  • Nas vésperas da Copa, o técnico Sebastião Lazaroni revelou seus dotes de ator, gravando um comercial para a FIAT. O texto acabou virando motivo de piada depois da desclassificação brasileira. O texto do comercial era esse:

    Policial: Documentos, senhor Lazaroni, italiano?
    Lazaroni: Não, eu sou brasileiro.
    Policial: E o que faz aqui?
    Lazaroni: Eu sou técnico da Seleção Brasileira.
    Policial: Ah, não. Agora vai dizer que este Uno é também brasileiro...
    Lazaroni: Sim, é feito no Brasil e é exportado para a Itália.
    Policial: Lazaroni, brasileiro, técnico da Seleção Brasileira, guia um Uno brasileiro. Prazer senhor Lazaroni, eu sou o Papa!
  • Essa foi a primeira vez desde a Copa do Mundo de 1966 que a Inglaterra conseguiu chegar as semifinais, mas perdeu para a Alemanha e para a Itália.
  • Argentina e Alemanha Ocidental foram as primeiras seleções a se enfrentarem mais de uma vez em decisão de Copa. O feito seria repetido em 1994 por Brasil e Itália.
  • A decisão do Mundial da Itália (Alemanha Ocidental 1 x 0 Argentina) foi a primeira em que uma das seleções saiu de campo sem marcar um gol sequer.
  • A semifinal entre Argentina e Itália foi disputada em Nápoles. Idolatrado na cidade devido a seu desempenho com o Napoli, Maradona tentou conquistar o apoio dos torcedores locais. Disse que o Norte da Itália não considerava Nápoles parte do país e estava sendo hipócrita ao pedir apoio dos napolitanos à Azzurra. Mas a maior parte dos napolitanos permaneceu fiel à seleção italiana durante a partida, gritando "Dieguito, Dieguito, nós te amamos, mas a Itália é nossa pátria!"
  • Apesar de o Muro de Berlim ter caído em 1989, a Alemanha permaneceu oficialmente dividida até outubro de 1990. Por isso, a equipe campeã mundial em 1990 foi a Alemanha Ocidental.
  • Temendo a ação dos hooligans, a organização do Mundial colocou a Inglaterra no grupo de Cagliari para deixá-los literalmente ilhados na Sardenha.
  • Pela primeira vez na história das Copas, todas as seleções campeãs mundiais (Brasil, Argentina, Uruguai, Alemanha, Itália e Inglaterra) estiveram presentes numa edição do Mundial.
  • O treinador da Costa Rica, Bora Milutinovic, fez uma promessa: voltaria a pé do estádio até a concentração se sua seleção conseguisse ganhar um jogo. Os costarriquenhos venceram, mas o técnico fez os 100km de percurso de ônibus mesmo.
  • A Copa da Itália em 1990 é considerada a pior de todas. Detentora da menor média de gols e jogos sem a menor graça, incluindo a final com um magro 1 a 0, de pênalti, dos tricampeões alemães contra os argentinos.
  • O esquema tático dominante era a retranca, mesmo com a participação de craques como: Gullit, Van Basten, Maradona, Caniggia, Matthäus, Roger Mila, Careca, Klinsmann e Völler.
  • O Brasil só ganhou pela diferença mínima. Desde 66, o Brasil não fazia campanha tão medíocre.
  • Os jogadores de Camarões não tomaram conhecimento de Maradona e venceram os campeões mundiais por 1 a 0.
  • A partida entre Camarões e Inglaterra foi considerada a melhor da Copa da Itália.
  • As boas surpresas da Copa foram Camarões e Colômbia que curiosamente se enfrentaram nas oitavas de final, a Romênia e a Irlanda.
  • Apenas as Copas de 1970 e 1990 tiveram nas quatro primeiras posições, quatro campeões mundiais. O curioso é que são consideradas a melhor e a pior Copa de todos os tempos.
  • Roger Milla, aos 38 anos, se tornou o mais velho jogador a marcar um gol na história das Copas.
  • A primeira vista, a pose dos jogadores na foto oficial da seleção brasileira para a Copa de 1990 (Itália) indica um forte patriotismo do grupo de Lazaroni. A mão no peito, porém, era para cobrir a logo da Pepsi, patrocinadora da CBF. Era um protesto contra a indefinição sobre a premiação pelo título que não veio.
  • Uma série de curiosidades relacionam as Copas de 1990 e 2006:
  1. Em 1990, a Copa teve início no dia 9 de junho, com a anfitriã abrindo o primeiro jogo no grupo A. O fato se repetiu em 2006;
  2. Em 1990, a Itália terminou em 3º lugar e a campeã foi a Alemanha. Em 2006, ocorreu o inverso;
  3. Em 1990, o Brasil foi eliminado pela Argentina, perdendo por 1x0. Esta seria vice-campeã. Em 2006, o Brasil foi eliminado pela França, também perdendo por 1x0. Esta também foi vice-campeã. A única diferença foi em 1990 ter sido pelas oitavas-de-final e, em 2006, pelas quartas;
  4. A Copa de 2006 é a segunda com menor média de gols por partida da história, ficando à frente somente de qual? 1990.
  • Mais de 2,5 milhões de pessoas estiveram em estádios italianos para acompanhar as 52 partidas que foram disputadas durante a Copa de 90. A média de público por jogo foi de 48.391 pagantes.
  • Em matéria de gols, o Mundial deixou a desejar. A rede balançou apenas 115 vezes, chegando à média de 2,21 gols por partida. Muitos consideram o nível técnico da Copa da Itália como o mais baixo em todos os tempos.
  • Para o Mundial, o comando do time brasileiro tinha sido entregue ao técnico Sebastião Lazaroni que convocou para a Copa o mesmo grupo de jogadores que no ano anterior tinha conquistado, sob seu comando, a Copa América para o Brasil. O futebol da seleção brasileira tinha perdido definitivamente o espírito alegre e descontraído das duas Copas anteriores.
  • Desde 1990 na Copa da Itália o vencedor do primeiro jogo da semi final perde a final 1990 Argentina
    1994 (Itália); 1998 (Brasil); 2002 (Alemanha) e 2006 (França).
  • Em 1990, os argentinos Monzón e Dezzoti foram os primeiros jogadores a serem expulsos em uma final de Copa do Mundo.
  • Em 1990, o goleiro Sergio Goycoechea herdou a vaga de titular do time argentino após lesão de Pumpido e foi o herói de sua seleção nas vitórias nos pênaltis contra a Iugoslávia (quartas) e Itália (semifinais). Ele defendeu dois pênaltis em cada jogo.

volta à página inicial