Make your own free website on Tripod.com
XIV Copa do Mundo da FIFA - 1990
Branco
Home

brancobt5.jpg

Cláudio Ibraim Vaz Leal, mais conhecido como Branco (Bagé, 4 de abril de 1964), é um ex-futebolista brasileiro, lateral-esquerdo do Fluminense, Brescia, Porto, Flamengo e Corinthians. Branco também foi jogador da Seleção Brasileira, tendo sido o herói da campanha do tetra em 94, ao marcar um decisivo gol nas quartas-de-final contra a Holanda.

O gaúcho, descedente de libaneses, Branco começou a jogar futebol nas categorias de base do Grêmio Bagé e não sendo aproveitado transferiu-se para o Guarany de Bagé. Contudo, foi somente em 1982, vestindo a camisa do Fluminense, que o jovem lateral pôde dar início a sua carreira profissional.

Jogando ao lado de Paulo Vítor, Ricardo Gomes, Romerito, Washington, Tato e Assis, Branco sagrou-se tricampeão carioca entre 1983 e 1985, além de ter levantado o troféu do Campeonato Brasileiro de 1984.

Em 1986, deixou o Fluminense e foi jogar no rico futebol europeu. Teve duas boas passagens pela Itália, onde chegou a defender o Brescia, e depois o Genoa. Contudo, foi somente no futebol português, quando jogou pelo Porto, onde Branco conseguiu somar mais títulos ao seu currículo, com as conquistas do Campeonato Português e da Supercopa de Portugal, ambas na temporada 1989/90.

Branco é o terceiro lateral-esquerdo na história com maior número de partidas disputadas pela Seleção Brasileira, ficando atrás somente de Júnior e Nilton Santos. Participou de três Copas do Mundo e, em todas elas vivenciou momentos inesquecíveis. Na Copa de 86, no México, a presença de Branco na Seleção de Telê foi muito contestada pela imprensa. Quatro anos mais tarde, na Itália, durante uma partida contra a Argentina, Branco bebeu uma água oferecida pelos argentinos e começou a se sentir mal. Anos mais tarde, Maradona e o ex-técnico da Argentina, Carlos Bilardo, admitiram que a água estava contaminada com tranquilizantes. Finalmente, na Copa de 94, aquela em que o Brasil conquistou seu tetracampeonato mundial, Branco foi o autor do sensacional gol de falta, que garantiu a vitória do Brasil por três a dois contra a Holanda e levou o Brasil às semifinais.

Retornou ao Brasil depois de sete anos na Europa e, em 1994, voltou a atuar pelo Fluminense e, após a Copa do Mundo, teve excelente passagem pelo Corinthians, quando chegou até a final do Campeonato Brasileiro, vencida pelo rival Palmeiras. Branco ainda jogou pelo Flamengo, Grêmio e Internacional, antes de transferir-se, mais uma vez, para o futebol internacional. No entanto, ao contrário de sua experiência prévia, Branco teve de conviver com problemas de sobrepeso e , assim sendo, não obteve um bom rendimento pelos clubes que passou.

Em 1997, retornou ao Brasil jogando pelo Mogi Mirim, mas na temporada seguinte mudou-se para o Fluminense, onde encerrou sua carreira.

Aposentado, Branco assumiu o cargo de coordenador das divisões de base da CBF, contudo, em 2006, deixou esta posição para se tornar o coordenador técnico do Fluminense, tendo conquistado já em 2007, nesta nova função, o título de campeão da Copa do Brasil de 2007 e em 2008, o vice-campeonato da copa Libertadores da América.

volta à página inicial